You are currently viewing Outros motivos que também causam barriga
E como prometido, vamos dar continuidade com a série SECA BARRIGA! 
 
Nessa segunda parte da série SECA BARRIGA, vou abordar sobre a má postura e como ela pode influenciar no formato do seu corpo e no aumento da barriga, vamos falar da importância de fortalecer os músculos do core e ainda um breve resumo sobre a diástase, problema muito comum entre as mulheres que passaram por alguma gestação.
 
Vamos lá?
 
Você já tinha ouvido falar que má postura da barriga?
Muitas pessoas não sabem, mas ter uma má postura, pode dar barriga sim! Vou explicar como e porque isso acontece. 

Má postura

como secar barriga suzana
Ficar sentada por horas, com uma postura errada pode aumentar sua barriga, porque a má postura projeta os órgãos internos para frente e para baixo. Juntando flacidez e má alimentação o resultado é uma gordura localizada na região do abdômen. Isso acontece porque com o desalinhamento da coluna, gera uma compressão no espaço entre as vértebras, dificultando a circulação do sangue. Isso, somado ao relaxamento de alguns músculos, que deveriam estar ativados, a gordura tende a se concentrar nesta região. 
 
Se estiver com essa musculatura ativa, com a postura correta, essa concentração de gordura não acontece, pois ela se distribui de forma uniforme. Estar com a postura correta, tanto sentada, quanto em pé, faz com que os músculos do abdômen, coluna e pelve estejam fortalecidos e ativos, gerando mais tônus muscular e como consequência a diminuição da flacidez no local. Lógico que tudo isso associado com atividade física e alimentação saudável.
 
Vou dar uma explicação rápida dos tipos de gorduras abdominais que existem. Ambas geram sobrepeso, volume na região do abdômen e não são recomendadas para a saúde, mas elas são diferentes e afetam a saúde de forma distintas. São elas a subcutânea e a visceral.  

Gordura subcutânea e visceral

A gordura subcutânea fica acumulada sob a pele, é mais fácil de perder, tem uma aparência mais mole, não atrapalha tanto o metabolismo e é mais comum em mulheres, mas não exclusivamente. 
 
Já a gordura visceral acumula na parede abdominal mais profunda e em volta dos órgãos. Essa é bem perigosa para a saúde, por aumentar a inflamação dos órgãos. A aparência é dura e atinge com mais frequência os homens, mas não exclusivamente.  
 
Independente do tipo de gordura que você tenha, a dica é se alimentar de forma correta, praticar atividades físicas regularmente e ficar atenta na postura, pois tudo isso favorece ao acúmulo de gordura localizada no abdômen, a tão temida barriguinha.
 
Outro problema que atinge homens e mulheres e acaba dando barriga também é a diástase. Essa é predominante em mulheres e está associada com a gravidez, mas o motivo não é exclusivamente a gravidez, por isso homens também podem ter diástase, que nada mais é que a separação dos feixes do músculo reto abdominal linha média do abdômen. 

DIÁSTESE

Durante a gestação ocorrem alterações hormonais, que somadas ao crescimento uterino, podem sim acelerar o estiramento da musculatura abdominal. 
 
Como disse acima, não são só as mulheres que podem ter diástase. Qualquer pessoa que se enquadre em algum aspecto que vou citar, pode desenvolver esse estiramento do reto abdominal. 
 
Fatores para diástase do reto abdominal são: obesidade, flacidez dos músculos abdominais, multiparidade e gestação de múltiplos. Com isso fica comprovado que homens também podem desenvolver esse problema.
 
Agora vamos falar de como prevenir ou melhorar os problemas citados no texto.
 
Gordura localizada por má postura: Sentar-se de maneira correta na cadeira e melhorar a postura ao andar, praticar atividade física regularmente que fortaleçam os músculos do core e costas, tenha uma alimentação balanceada. 
 
Gorduras subcutânea e a visceral: Alimentação balanceada e prática regular de atividade física. 
 
Barriga causada pela Diástase: caso você tenha passado por uma gestação é recomendado exercícios leves para fortalecer o tônus muscular e aumentar as funções de sustentação da musculatura do assoalho pélvico e do abdômen. Mas existem níveis diferentes, que devem ser acompanhados por um profissional adequado, um educador físico. 
 
Vou explicar: a diástase inferior a dois dedos de largura, os exercícios abdominais tendem a progredir e funcionar rapidamente, já a diástase superior a dois dedos de largura, existe uma tendência de piora quando a prática de exercícios abdominais não é bem acompanhada e é feita de forma incorreta. Existem também os casos cirúrgicos, mas isso só é analisado por um médico especializado.
 
Essa segunda parte da série SECA BARRIGA foi para mostrar outras causas comuns do aparecimento da tão indesejada barriga.
 
Vou falar um pouquinho de cada um deles.
 
Espero ter ajudado, até a próxima!!!
 

Deixe uma resposta